GERADOR DE CPF

My Image
My Image

Caso queira apenas gerar seus CPF's válidos de maneira rápida para seus testes, acesse Gerador de CPF.

O que é um CPF válido e como é formado

O CPF, como todos sabemos: Cadastro de Pessoa Física, é um código da base de dados da Receita Federal que identifica cada pessoa, utilizado no Brasil. O código do CPF é formado por onze dígitos, sendo os nove primeiros o código propriamente dito, e os dois últimos dígitos são os dígitos de verificação, utilizados para validar se o CPF em questão corresponde de fato a um CPF válido.
O formato do CPF é: XXX.XXX.XXX-VV, onde X representa os números e V representa os verificadores.

Como é gerado o CPF e seus dígitos verificadores

A grande dúvida quando nos deparamos com o desafio de trabalhar com CPF é: Como é a formula de geração do CPF e seus dígitos Verificadores? Quanto ao algoritmo utilizado pela Receita Federal para a formação dos nove dígitos iniciais do CPF, não se sabe ao certo, mas o que faz com o CPF seja válido ou não são seus dígitos verificadores. Para mostrar como calcular os dígitos verificadores para obter um CPF válido, vamos utilizar o CPF fictício 121.232.323-VV, onde V representa os dígitos que vamos calcular.

Algoritmo e fórmula para gerar CPF válido, encontrando o primeiro dígito verificador

O primeiro dígito verificador é obtido distribuindo os valores 10, 9, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2 sob eles, conforme tabela abaixo:

CPF121232323
Valores do Cálculo1098765432

O próximo passo para encontrar o primeiro dígito verificador do CPF é multiplicar as colunas, mostraremos a tabela anterior com os resultados da 

multiplicação na terceira linha:

CPF121232323
Valores do Cálculo1098765432
Resultado101881418101266

O próximo passo para encontramos o primeiro dígito verificado do CPF é somar os resultados da multiplicação, em nosso exemplo: 10+18+8+14+18+10+12+6+6, que dará: 102, utilizamos o resto da divisão do resultado da soma por 11, que em nosso caso será 3 (9 de quociente e 3 de resto). Caso o valor do resto seja menor que 2, o valor considerado do primeiro dígito será 0, caso seja 2 ou maior subtrairemos o valor obtido até aqui, 3, de 11, ficando: 11-3, que dará 8, que é nosso primeiro dígito verificador. Ficando o CPF até aqui: 121.232.323-8V

Descobrindo o segundo dígito verificador para obtermos nosso CPF válido

No cálculo do segundo dígito verificador do CPF, o cálculo é bem parecido com o anterior, porém neste utilizaremos também o primeiro dígito verificador obtido anteriormente. Utilizaremos uma tabela parecida com a anterior, mas com um valor a mais, e multiplicaremos as colunas, segue:

CPF1212323238
Valores do Cálculo111098765432
Resultado11209162112158916

Para encontrar o segundo dígito verificador do CPF, é praticamente os passos que fizemos para encontrar o primeiro, neste ponto vamos somar os resultados da multiplicação, que será: 11+20+9+16+21+12+15+8+9+16, que resultará em: 137, novamente utilizaremos o resto da divisão do resultado da soma por 11, neste caso o resto é 5 (12 de quociente e 5 de resto). Neste ponto, se o valor do resto da divisão foi menos que 2, este valor será considerado 0, mas não é o nosso caso. E novamente subtrairemos este valor, do resto da divisão, de 11, ficando: 11-5, que dará 6, que é nosso primeiro dígito verificador. Assim encontramos nossos dígitos verificadores para formarmos um CPF válido, ficando o CPF válido: 121.232.323-86.

Espero ter ajudado a entenderem melhor um pouco sobre como é o algoritmo para geração de CPF válido, que na verdade se resume em calcular os dígitos verificadores, algo muito útil na vida de um desenvolvedor de sistemas, como é o meu caso, para testes em aplicações e sistemas.

Mas para facilitar, caso queiram gerar seus CPF's válidos de maneira rápida e descomplicada para seus testes, acesse nosso Gerador de CPF.